MarketplaceMarketplace, fazer compras no espaço digital já se tornou tendência não só para os brasileiros, mas no mundo todo. Muita gente acha mais prático e acessível realizar suas compras em plataformas online por estarem disponíveis 24 horas e com um leque maior de produtos, serviços e informações sobre seus usos.

Como a demanda aumenta, é claro que empresários e outros proprietários desses negócios buscam alternativas ainda mais rentáveis e atraentes para cativar um número maior de clientes para suas lojas online. O ramo de e-commerce no Brasil então de espaço para novas formas de compra, como o marketplace. Sendo uma empreitada ainda mais atrativa não só para o público, mas para os negociantes, o marketplace ainda é um método pouco praticado no país e que pode se tornar um fator relevante para alavancar o setor no Brasil.

Mas o que é o marketplace?

Vamos lá, não existem muitos mistérios no e-commerce e quanto mais conhecimento, melhor será sua empreitada. Com o marketplace não é diferente. O modelo de negócio de comércio eletrônico funciona como um Shopping Center dentro de um espaço online. Como o próprio nome já diz, o marketplace é parecido com um shopping, pois apresenta toda a sua estrutura aberta a serviços e lojistas diferentes dentro do mesmo espaço.

Com segmentos distintos e marcas diferentes, o marketplace é um local democrático, onde vários lojistas podem investir em suas lojas e os usuários podem ter acesso a várias marcas e produtos.

Vantagens VS Desvantagens

Tanto para o cliente como para o empreendedor, a tendência do marketplace pode apresentar algumas vantagens, é claro, mas também algumas desvantagens. Mesmo sendo um negócio bastante popularizado nos Estados Unidos pela Amazon, aqui no Brasil o modelo pode apresentar benefícios e riscos, caso o lojista não tenha bom senso e orientação certa para investir nesse espaço.

A primeira vantagem, é claro, é a comodidade ao cliente. O fato de ter acesso mais facilitado a produtos e serviços de diversas marcas agrega mais valor à compra. O portfólio dos lojistas aumenta, com maior visibilidade de seus produtos e serviços e até ter um acesso mais tranquilo do usuário à sua loja, uma vez que o tráfego online nesses portais é bem mais desenvolvido e preparado.

A chance de fidelizar clientes é maior e a abertura para atingir outros nichos de mercado também é grande, influenciando métricas maiores, aumento de ticket médio e aumento de receita.

Contudo, ainda há desvantagens. Uma má reputação de um lojista é facilmente vista pelo público, especialmente na dificuldade na entrega dos produtos, avarias ou um atendimento ruim. Outras desvantagens pode ser um conhecimento inferior sobre gestão de uma loja online por um lojista que não possua tanta técnica com essa plataforma, dificuldades para divulgação dos produtos ou serviços, caso ele não conheça bem como usar a ferramenta e a cobrança de taxas pelo marketplace.

Por isso, é bom que o lojista avalie seu negócio e a probabilidade de se investir num espaço que está mudando a cara da venda e compra de produtos no Brasil.