Voz no lugar dos dedosEscrever não é a única forma de transmitir conhecimento ou gerar entretenimento. Há quem tenha muito mais facilidade com uma câmera na mão e ache muito mais fácil falar do que passar para o papel aquilo que estão pensando.

Assim surgem pessoas interessadas em produzir vídeos para o YouTube, dando início a seus canais com vídeos de entretenimento ou de ensinamentos. Mas afinal, o que é melhor para quem decide se arriscar nessa área? Vídeos curtos ou longos?

Vídeos longos x tempo curto

Há quem diga que para se obter audiência com vídeos no YouTube é preciso apostar em um tempo curto de duração, no máximo 10 minutos para conseguir prender a atenção daquele que lhe assiste.

Isso porque vídeos muito longos se tornam cansativos e fazem com que a audiência se canse e procure por algo que até fale do mesmo tema, mas de forma mais sucinta. Assim, vídeos curtos são o ideal para quem quer ganhar público no YouTube.

Pretende usar a técnica para apresentar vídeo-aulas? Tente fazer com que durem no máximo 15 a 20 minutos e deixe claro que você tem algo a ensinar. Cuidado para não se enrolar e se tornar repetitivo no que está dizendo. São 15 a 20 minutos que vão exigir muita criatividade – e novidades no que é ensinado – para manter o público ali assistindo.

Criação de vídeos

Gravar um vídeo pode parece fácil a primeira vista, mas saiba que ainda assim é importante ter um roteiro escrito, para garantir que você não vai se perder e deixar o vídeo muito longo e chato ou até mesmo confuso.

Rascunhe em um papel o que precisa realmente ser falado, escolha um cenário legal para gravar – que pode inclusive ser um cômodo da sua casa – e utilize uma câmera ou até mesmo webcam para criar seu conteúdo.

Prefira deixar a câmera em uma superfície plana para não ficar o tempo todo se mexendo, a não ser que você vá gravar algo enquanto estiver caminhando. Grave tudo no mesmo vídeo, se errar, volte e repita o que estava dizendo, isso poderá ser editado mais tarde.

Ao final da gravação talvez você conte com um vídeo muito maior do que o planejado, mas é aí que entra a edição. Você fará cortes não apenas nos erros de gravação como também naquilo que pareça repetitivo e desnecessário de ser dito. Mas quais programas usar para a edição?

3 programas de edição de vídeos

1 – Windows Movie Maker

  • O Windows Movie Maker é um dos programas gratuitos de edição de vídeos mais utilizados. É fácil e prático e permite não apenas cortar cenas desnecessárias como também adicionar créditos e efeitos.

2 – YouTube Vídeo Editor

  • O próprio YouTube conta com uma ferramenta que permite editar vídeos, no entanto suas funções são mais simples. É voltado apenas para juntar vídeos, fazer cortes e adicionar legendas.

3 – Adobe Premiere

  • O software da Adobe é pago, no entanto é possível se utilizar das versões de teste para aprender a mexer e se adaptar ao programa. Oferece a possibilidade de criar efeitos, adicionar uma música ou outro som, fazer cortes e outras edições. São quase as mesmas ferramentas oferecidas pelo Movie Maker, só que um pouco mais aprimoradas.